Gato Fedorento

domingo, julho 20, 2003

PAPEL HIGIÉNICO E CASAS DE BANHO PÚBLICAS - ADENDA À DISCUSSÃO: Ainda sobre a problemática do papel higiénico das casas de banho públicas, há um aspecto ainda não abordado que convém discutir e que se prende com a conjunção de dois factores desagradáveis. A saber: a falta de papel higiénico e a inundação do chão do WC.
A meu ver, cada uma destas ocorrências não constitui um obstáculo per se. No entanto, quando ocorrem no mesmo metro quadrado que dividimos com uma sanita e algumas beatas avulsas, temos uma situação complicada.
Explico porquê. Se estou numa casa de banho inundada, limito-me a ter os cuidados básicos: ato bem os sapatos, não chapinho nas pocinhas – por mais que o meu lado infantil queira – e tomo cuidado para enrolar a bainha quando desço as calças. Até aí, tudo bem.
Do mesmo modo, se estou numa casa de banho sem papel higiénico, faço só uma coisa: tiro as cuecas, limpo-me e deixo-as lá. Por me ter acontecido tantas vezes é que passei a usar boxers dois números acima. (Aliás, queria aqui deixar um pedido: se alguém encontrou umas cuecas verdes na casa de banho dos cinemas, nas Amoreiras, por favor lave-as e mande-as para cá. São de estimação. Obrigado.)
O pior é quando me deparo com as duas situações concomitantes. Que fazer? Como tirar as cuecas sem acidentalmente chafurdar com qualquer coisa na inundação? Tenho de me descalçar, o que é mau, porque, para não pôr as meias no chão, tenho de me equilibrar sem apoio, o que significa enterrar-me na sanita e a hipótese de um encontro imediato pouco agradável. Depois, enquanto seguro as calças com uma mão, tenho de tirar as cuecas com a outra – sempre sem pôr os pés no chão e tendo, como agravante, a probabilidade da carteira cair do bolso de trás das calaças. Tiradas as cuecas, tenho de as segurar na boca enquanto calço novamente os sapatos para me poder pôr em pé e tratar da minha higiene. No fim, a operação inversa para colocar as calças. Ora, como não sou versado em artes circenses, acabo, invariavelmente, com um torcicolo.
O que eu gostava de saber é se existe algum método mais eficaz? ZDQ
posted by Gato 9:43 da tarde

sábado, julho 19, 2003

A PROVA QUE FALTAVA: Bush e Blair devem estar exultantes. Ao fim de tanto tempo, aí está a prova definitiva de que o Iraque possuía armas biológicas e nucleares: David Kelly terá morrido justamente por causa delas. MG
posted by Gato 4:30 da tarde

TRIBUTO A AMSTERDÃO:

- Já fui a Amsterdão, mas não me lembro de nada.
- Foste lá quando eras criança?
- Não. Fui há duas semanas.

MG
posted by Gato 4:28 da tarde

JET LAG: Comprei o modelo que a Swatch dedicou a Manoel de Oliveira. Só tenho uma reclamação a fazer. De acordo com o meu antigo relógio, eu levava vinte minutos de casa até ao trabalho; de acordo com o Swatch Manoel de Oliveira, levo duas horas. MG
posted by Gato 4:25 da tarde

quarta-feira, julho 16, 2003

DENTRO DO CÉREBRO DA MINISTRA DAS FINANÇAS: Não é preciso saber ler o pensamento de Manuela Ferreira Leite para deduzirmos o que pensa sobre o arrojado projecto do Presidente Lula, Fome Zero: “O Estado vai distribuir três refeições diárias a quem tem fome? Então e o défice?” De seguida, a ministra até pode partilhar as suas inquietações orçamentais com alguém que lhe tenta explicar a importância da iniciativa, mas Manuela, ainda longe de estar convencida, riposta: “Sim, mas tem que se ser tão radical? O projecto não se podia chamar, por exemplo, Só Alguma Fome?” MG
posted by Gato 5:12 da tarde

terça-feira, julho 15, 2003

EMPLASTRO: A blogosfera esta em polvorosa pela ida do Nando (o conhecido Emplastro) ao Herman Sic. Maldade, dizem. Sinceramente, acho que maldade maior é esta historia de lhe quererem pagar o arranjo dos dentes. O que se seguirá? Ensinar-lhe boas maneiras, para ele não estar sempre a ouvir o que dizem as pessoas que falam para a câmara? E depois? Deixa de ser o Emplastro e passa a ser só um qualquer? Já assisti a esta história de subida aos píncaros da fama e queda no abismo do esquecimento com o Zé Maria do Big Brother. Não é bonito. ZDQ
posted by Gato 9:56 da tarde

segunda-feira, julho 14, 2003

POLÉMICA DE FEZES: Não querendo, de forma alguma, incendiar a “Polémica no W.C.” que o RAP lançou aqui em baixo, julgo ser produtivo meditarmos sobre o seguinte aspecto. Penso que todos concordarão que, tal como elaborar um Orçamento de Estado, utilizar uma casa de banho pública é um complexo acto de gestão de um recurso escasso (há até quem se sirva desta coincidência óbvia, para fazer piadas não menos óbvias do género: “É por isso que as finanças públicas estão uma merda!”), neste caso, o papel higiénico. E o que é que torna a gestão deste bem escasso tão complexa? Antes de mais, o próprio pressuposto do problema: de facto, na esmagadora maioria das casas de banho públicas, há uma gritante escassez de papel higiénico. Tal situação vem agravar o grau de incerteza do indivíduo que utiliza as instalações, que dá por si a pensar: “Ó diabo, se isto hoje vem mais ralo, ainda vou ter que me limpar à gravata.” Mas a decisão estratégica mais importante ainda tem que ser tomada. Perante esta situação, em que é evidente que a poupança de papel higiénico é quase impossível, o que é preferível? Forrar a argola da sanita com papel higiénico, de modo a salvaguardar uma ofensiva bacteriológica (RAP defenderia a inocuidade desta solução) ou, por outro lado, investir essa mesma quantidade de papel higiénico para ensopar a água, reduzindo assim a probabilidade de um desconfortável e infeccioso repuxo? Aqui fica mais um ponto para reflexão. TD
posted by Gato 6:35 da tarde

10 RAZÕES PARA IR VER “OS ANJOS DE CHARLIE: POTÊNCIA MÁXIMA”:

1. Cameron Diaz montada num touro mecânico
2. Lucy Liu a fazer um strip
3. Tensão lésbica entre Demi Moore e Cameron Diaz
4. Cameron Diaz a fazer um strip
5. Demi Moore a conduzir um Ferrari em bikini
6. Tensão lésbica entre Demi Moore e Cameron Diaz
7. Drew Barrymore a fazer um strip
8. Cameron Diaz a fazer surf
9. Tensão lésbica entre Demi Moore e Cameron Diaz
10. Tensão lésbica entre Demi Moore e Cameron Diaz


Ah, é verdade. Também entra o Matt Le Blanc a fazer de Joey, do “Friends”, e a banda sonora é de grande nível. TD

posted by Gato 5:12 da tarde

SPRINT PARA O SOFÁ: Depois de anos de aturada investigação, cheguei à conclusão que o ciclismo é a modalidade mais saudável de todos os tempos. Qual natação, qual atletismo! Não há nada melhor que a transmissão de uma etapa de cinco ou seis horinhas da Volta a França para embalar uma sesta regeneradora. TD
posted by Gato 4:13 da tarde

CAMPANHA CONTRAPRODUCENTE: Desconfio que aquele anúncio da Amnistia Internacional, em que um carrasco é constantemente interrompido na sua labuta de enfardar chicotadas num desgraçado por emails que lhe chegam ao computador, não está completo. É que nem mesmo o mais pachorrento dos torcionários pode deixar de ficar com vontade de bater em alguém quando recebe dezenas de chain-letters de seguida. Ora, se neste caso, o homem tem uma vítima ali mesmo à mão, está visto que o resultado é que vai fazer horas extraordinárias para descarregar a sua raiva. E é esta parte que não vemos na televisão. Estou convencido que, se o objectivo é manter o algoz o mais ocupado possível a olhar para o computador, muito mais eficaz que cartas de apelo ao fim da tortura, era enviar-lhe, por exemplo, a colecção de vídeos caseiros da Pamela Anderson. TD
posted by Gato 3:56 da tarde

POLÉMICA NO W.C.: Gostaria de discutir uma questão delicada. Creio que os blogs também devem servir para levantar problemas incómodos como este: quando vamos a uma casa de banho pública, forramos a argola da sanita com papel higiénico antes de nos sentarmos lá. Mas, pergunto: os micróbios atemorizam-se com a visão do papel? Quem nos garante que as bactérias não galgam o papel higiénico, rumando depois em direcção a nossos rabos e partes circunvizinhas para levarem a cabo as suas torpes actividades infecciosas? Quão eficaz é o papel na protecção contra os germes, meus amigos? Alguém imagina o seguinte diálogo entre cirurgiões:
- Bom, vamos operar este paciente. Deixe-me só esterilizar a marquesa.
- Ó dr., não vale a pena. Ponha duas folhinhas de papel higiénico.
Com certeza que não. Esta conversa é, evidentemente, fantasiosa. Eis uma conversa verdadeira entre dois médicos:
- Bom, vamos operar este palhaço. O que é que o gajo tem?
- Parece que é não sei quê no fígado. Olha lá, comias aquela delegada de propaganda médica?
Cá está. Neste diálogo profissional verídico, não há o mais pequeno vislumbre de confiança nas capacidades profilácticas do papel higiénico. Está, pois, aberto o debate. RAP
posted by Gato 2:41 da tarde

ESCÂNDALO EM SAFARDANAS-DE-BAIXO: Foi descoberto um organismo público português em que nunca houve uma fraude de qualquer tipo. A Junta de Freguesia de Safardanas-de-Baixo apresenta há anos contas impecáveis e relatórios de actividade sem mácula. Uma denúncia anónima, em Março último, alertou as autoridades. Fontes ligadas à Polícia Judiciária confirmam a existência de fortes indícios de uma conduta honesta. A oposição já exigiu a demissão do presidente. A generalidade da população também está contra o actual executivo. João Canavilhas, 73 anos, comenta: “É uma vergonha. Uma pessoa vota neles e depois vai-se a ver e eles querem é ir para o poleiro para fazerem tudo como deve ser. Mas afinal estamos em Portugal ou na Suécia?” Jorge Bacelar, 86 anos, não contém a indignação: “Os safardanenses-de-baixo não mereciam isto. Todas as localidades vizinhas fazem pouco de nós. O presidente da junta de Safardanas-de-Cima, mal foi eleito, comprou logo um Mercedes com dinheiros da União Europeia. Este maricas que nos saiu anda entretido a construir casas de saúde e jardins. Ora porra.” RAP
posted by Gato 1:46 da tarde

Powered by Blogger

 

Um blog com opiniões, nenhuma das quais devidamente fundamentada. Mantido por: Tiago Dores, Miguel Góis, Ricardo de Araújo Pereira e Zé Diogo Quintela. E-mail: gatofedorento@hotmail.com

Past
current